terça-feira, 29 de julho de 2014

Como lidar com a inconstância espiritual?


Estou vendendo e trocando


Casaco de lã. Veste P/M. Valor R$ 23,00.


Jaqueta 100% couro. A cor é marrom escuro. Veste P/M. Valor R$ 42,00.


Saia com amarração lateral. A etiqueta diz 48, mas equivale a um 40, talvez 42. Valor R$ 25,00.


Vestido de lã. Veste P/M. Valor R$ 30,00.



Jaqueta vinho de couro ecológico. Veste PP/P, senão vai machucar o movimento do seu braço e não vai fechar na frente. Valor R$ 39,90.


Camisa xadrez com comprimento de vest legging. Veste P/M/G. Valor R$ 25,00.


Legging de tecido grossinho. Veste 36/38. Valor R$ 21,00.

.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Dez boas razões para ler a Palavra de Deus


Se você tem dificuldade em estudar a Palavra de Deus todos os dias, eis algumas das muitas razões que devem inspirá-lo a lê-la:

1 – Saber para onde está indo. Você não pode prever o futuro ou a direção exata a seguir, mas a Palavra de Deus vai guia-la.“Ordena os meus passos na tua palavra, e não se apodere de mim iniquidade alguma”.Salmos 119:133

2 – Ter sabedoria. Conhecer a Palavra de Deus é o primeiro passo para o desenvolvimento da sabedoria. “A lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel e dá sabedoria aos símplices”. Salmos 19:7

3 – Obter sucesso. Quando você vive de acordo com os ensinamentos bíblicos, a vida se desenvolve adequadamente. “Não se aparte da tua boca o livro desta Lei, antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele esta escrito; porque, então, farás prosperar o teu caminho e, então , prudentemente te conduzirás”.Josué 1:8

4 – Viver com pureza. Você deve viver em santidade e pureza, a fim de desfrutar mais da presença do Senhor. Entretanto, não poderá alcançar a pureza senão pela Palavra de Deus.“Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra”. Salmos 119:9

5 – Obedecer a Deus. Se você não sabe quais são as leis de Deus, como pode obedecer-lhes? “Ensina-me, ó Senhor, o caminho dos teus estatutos, e guardá-lo-ei de todo o coração. Faze-me andar na verdade dos teus mandamentos, porque nela tenho prazer”.Salmos 119:33-35

6 – Ter alegria. Você não pode ficar livre da ansiedade e da inquietação sem ter a Palavra de Deus no coração. “Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro e alumia os olhos”. Salmos 19:8

7 – Crescer na fé. Você não pode crescer na fé sem ler e ouvir a Palavra de Deus. “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela Palavra de Deus”. Romanos 10:17

8 – Encontrar livramento. Você não saberá do que precisa ser libertar a não ser que estude a Palavra de Deus. “Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: verdadeiramente, sereis meus discípulos e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. João 8:31-32

9 – Ter paz. Deus lhe dará a paz que o mundo não pode dar, mas é preciso que a encontre primeiro em sua Palavra. “Muita paz têm os que amam a tua lei, e par eles não há tropeço”.Salmos 119:165

10 – Distinguir o bem do mal. Tudo se tornou tão reativo hoje; como você pode saber com certeza o que é certo ou errado sem a Palavra de Deus? “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”. Salmos 119:11

Mensagem extraída de "A Bíblia da mulher que ora".

.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Sabe o que descobri?...

Que cada um faz suas escolhas. Eu escolhi viver de acordo com o que está na Bíblia, pois é lá que estão contidos todos os tipos de comportamento que sempre busquei pra minha vida. Nem consigo acreditar que um tesouro como este está em todos os lugares, disponível a todos, até mesmo para aquisição gratuita. Bom, foi nesse baú que encontrei tais jóias: como uma mulher deve se comportar, como um homem deve ser, como se relacionar com quem não gostamos, como mudar de comportamento, como ter um casamento que dá certo, como educar os filhos, como desfrutar da vida, como usufruir das coisas. E você, em qual mestre decidiu confiar? Que conselhos você segue? Que tipo de orientação você escolhe? Seus valores éticos estão pautados no que? Seu caráter é baseado em que? Eles dão resultado pra você ou são como colocar lenha na fogueira? Sabe, é como receber uma nova educação. Qual é mais agradável: a presença de uma pessoa cortês, discreta, agradável e que possui assuntos que enriquecem ou a presença de alguém fofoqueiro, que reclama, debochado e arrogante? Sabia que podemos deixar de ser o segundo e pedir para o Senhor nos capacitar para sermos a primeira pessoa?







.

Foi revelado o segredo do cristianismo


terça-feira, 22 de julho de 2014

Uma mulher de Deus

1-  Ela teme ao Senhor, e esse temor faz com que veja o marido como se fosse o Senhor Jesus, mesmo que ele seja incrédulo. “…mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada.” (Provérbios 31.30)

2- Ela é sabia; por isso, fala pouco ou só mesmo o necessário. Quando a pessoa fala muito é porque é egoísta, e sempre quer impor aos outros as suas idéias e pensamentos. “O que guarda a boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruína.” (Provérbios 13.3)

3- Ela é discreta. Nunca procura chamar a atenção dos outros para si. O seu comportamento é contrário ao das mulheres do mundo. A sua fala é suave, os seus vestidos são discretos. O seu rosto pode ser maquiado, mas não “mascarado”. “Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição.” (Provérbios 11.22)

4- Ela é virtuosa. A mulher virtuosa é aquela que procura cuidar muito mais do seu coração do que do seu corpo. Tem, como fragrância no seu corpo, a plenitude da presença do Espírito Santo. “Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo; tanto nos que são salvos, como nos que se perdem.” ( 2 Coríntios 2.15)

5- Ela é forte. Não se abate diante das dificuldades. Pelo contrário, quando os momentos difíceis acontecem, surge com a determinação de mulher de Deus. “A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações.” (Provérbios 31.25)

6- Ela é de Fé. A mulher de Fé é aquela que vê nas dificuldades apenas novas oportunidades. Como dona-de-casa, sabe fazer do limão uma boa limonada! Estimula a Fé do seu marido com palavras de ânimo e coragem. “O coração do seu marido confia nela… “ (Provérbios 31.11)

7- Ela é batalhadora. A mulher de Deus nunca é preguiçosa, porque tem prazer em cuidar dos afazeres de casa de tal forma que, quando o seu marido chega à casa, tudo estará em ordem. Ela não espera que os outros façam aquilo que é de sua competência. “É ainda noite, e já se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas. Atende ao bom andamento da sua casa, e não come o pão da preguiça.” (Provérbios 31.15 e 27)

8- Ela é fiel. A mulher de Deus não é fiel apenas ao seu marido, mas também à sua igreja. Sua fidelidade se faz transparecer no serviço da obra de Deus. “Aconteceu depois disto que andava Jesus de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do Reino de Deus, e os doze iam com ele, e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Suzana e muitas outras, as quais lhe prestavam assistência com os seus bens.”(Lucas 8.1-3)

9- Ela é sensata. A mulher de Deus sabe ser cuidadosa com suas palavras, especialmente quando o seu marido é incrédulo. Os lamentos e as reclamações nunca surtem bom efeito nos ouvidos de quem os ouve. Se é sensata, sabe como contornar uma situação desagradável, ao invés de ficar reclamando todo o tempo. “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”(Provérbios 18.21)

10- Ela tem bons olhos. A mulher de Deus procura ver as demais pessoas como Deus as vê. É verdade que há pessoas más e que é difícil vê-las com bons olhos, mas porque ela é de Deus os seus olhos sempre procuram ver o lado bom daquelas pessoas. É melhor ser prejudicado com bons olhos do que alcançar vantagens com maus olhos. “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!” (Mateus 6.22,23)




segunda-feira, 21 de julho de 2014

Um homem de Deus

Seu amor por Deus é tão intenso e verdadeiro que ele jamais faria algo para magoá-Lo ou envergonhá-Lo. Ele teme a Deus e isso o torna fiel a Ele, à sua esposa e a todos à sua volta. Ele se destaca dentre os demais homens por sua fidelidade, seu caráter, sua sabedoria e compreensão. Você não o encontra em qualquer lugar – na verdade, ele é muito difícil de se encontrar. Este homem especial não é um supermodelo ou um super-herói. Sua aparência é o que menos importa depois que você o conhece.

Ele fala com a sabedoria de quem já viveu muito. Sua conversa é agradável e edificante. Ele é destemido não porque pensa ser melhor do que os outros, mas porque sabe que sempre pode contar com o Espírito Santo. Nada chega de forma fácil para ele, mas ele aceita cada desafio e, pela fé, vence a todos. Ele é uma inspiração para os outros e, através de sua vida, Deus é glorificado. Ele é um verdadeiro príncipe e, quando você se casa com ele, terá o seu amor e a sua fidelidade por toda vida. Ele a ensina, mas também sabe ouvi-la; ele tem prazer na sua companhia e, por isso, sempre a inclui nos seus momentos de diversão. Só o fato de você estar ao seu lado, o conforta e alegra.

Ele não exige muito, apenas que você se entregue completamente, assim como ele se entrega a você. Ele é trabalhador e não descansa até que consiga aquilo que quer. Ele não é preguiçoso nem indolente, mas sua meta é conquistar aquilo que honra a Deus. Ele é sério com relação às coisas importantes da vida e não aceita levar derrotas para casa. Ele é seguro de si e tem tudo o que necessita, menos aquela que o tornará completo: uma esposa. Sim, ele é o sonho de toda mulher, no entanto, procura por uma esposa.

Algumas mulheres pensam que esta descrição é fantasiosa e boa demais para ser verdade... Isto acontece porque nunca tiveram a sorte de conhecer um homem de Deus.

Este homem não tem reconhecimento no mundo. Homens que invejam a sua integridade tentam humilhá-lo. Mulheres que não enxergam as suas qualidades o desprezam como se fosse um extraterrestre, pois nunca o encontram nos bares e boates da vida e nem conseguem seduzi-lo com suas palavras e trejeitos. Ele não é atraído por qualquer mulher como a maioria dos homens - e este é apenas mais um detalhe que o torna tão diferente da maioria. Ele não está à procura de uma namorada, de um caso ou de uma aventura... Ele está à procura de uma esposa!

"Quem é como o sábio? E quem sabe a interpretação das coisas? A sabedoria do homem faz reluzir o seu rosto, e muda-se a dureza da sua face" (Eclesiastes 8:1).


.

Deus é tudo na minha vida

Amo ser crente

sábado, 19 de julho de 2014

Eu não consigo crer

"O texto bíblico escolhido está em Efésios 2:8-10: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dEle, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas".
Existe algo muito claro no texto acima. A salvação não é fruto de algo que o homem faz; não é resultado de boas obras e nem o diploma de formatura que Deus dá àqueles que se portam bem. A salvação é gratuita. É dom de Deus.

A primeira sugestão do texto bíblico é a de que neste mundo só existem dois grupos de pessoas: os salvos e os perdidos. Na vida espiritual, não existe o terceiro grupo que é aquele formado por pessoas que ainda estão pensando se aceitarão ou não a Cristo.
Note o que Jesus disse em S. Mateus 12:30: "Quem não é por mim, é contra mim..."
Não precisamos fazer opção para nos colocar em terreno contrário. Aquele que não der um passo em direção a Jesus, que não lhe abrir o coração e não O aceitar, de maneira natural, está colocando-se no terreno inimigo de Jesus. Na vida espiritual não existe terreno neutro. Você é ou não é de Jesus.

No mundo dos negócios, você pode ter tempo para pensar. No mundo político, você pode levar tempo para decidir a que partido vai se filiar. No mundo sentimental, você pode pensar dois meses para "decidir com quem fica", mas na vida espiritual não há lugar para a indecisão. Postergar, adiar, esperar, já é colocar-se no terreno contrário.
Ao longo da Bíblia encontramos muitos exemplos onde a participação humana é indispensável. Jesus ressuscitou Lázaro, mas Ele disse aos seres humanos em João 11:39: "...Tirai a pedra..."

Se os homens não retirassem a pedra, Jesus não ressuscitaria o cadáver. Em outra ocasião, Jesus transformou a água em vinho. Ele disse aos homens: "...Enchei dágua as talhas..." (João 2:7) Se os homens não enchessem as vasilhas, Jesus não transformaria a água em vinho.
O que Ele está querendo dizer hoje é: "Filho, não importa quem é você: nem como você vive; se você abrir o coração e me deixar entrar, Eu posso revolucionar a sua vida." O Senhor Jesus não pode fazer nada contra a vontade do ser humano.

Este é o primeiro pensamento que tiramos do texto. Só existem dois grupos. Os salvos: aqueles que abrem o coração a Jesus e se comprometem com Ele; e os perdidos: aqueles que postergam ou rejeitam a Cristo.
O segundo pensamento que tiramos do texto é: a salvação é pela graça. O que é a graça na vida cristã? Graça é uma coisa que você precisa, não tem direito a ela, mas Jesus lhe oferece gratuitamente. Graça é algo que você anseia, que você quer, não tem direito a ela mas Jesus lhe entrega gratuitamente.

Responda-me: Se Cristo voltasse neste momento, você estaria salvo? Estaria pronto para encontrar-se com Ele? Por favor, não olhe a sua conduta para me responder. Aí está o problema do ser humano.
Eu recebo cartas desesperadas; pessoas me procuram com lágrimas nos olhos, angustiadas e me dizem: "Pastor, estou perdido." Eu olho para elas e pergunto: "Por que você sente que está perdido?" Elas dizem: "Minha vida é uma droga. Está tudo errado. Minha conduta não presta, estou amarrado a vícios; não consigo tirar pensamentos imundos da minha mente. Quero arrancar sentimentos impuros que habitam meu coração mas, não consigo, estou longe de Deus, não tenho força e não há nada de bom em mim".

Ah, querido! A salvação não é algo que você mereça. Aliás, nós não merecemos nada. Não há nada que possamos fazer que nos dê direito a sermos salvos. Nós não temos direito. Romanos 6:23 diz que: "...porque o salário do pecado é a morte..." Em Salmo 51:5 Davi diz: "...em pecado me concebeu minha mãe." Chegamos a este mundo com natureza pecaminosa. Essa natureza nos leva a fazer coisas erradas. Não queremos, mas nascemos egoístas, orgulhosos. O orgulho habita em nosso coração. Nossos melhores atos são motivados pelo egoísmo. Não merecemos ser salvos, mas precisamos ser salvos, desejamos ser salvos, queremos ser salvos, clamamos pela salvação.
Graça é querer desesperadamente uma coisa, não ter direito à ela, mas recebê-la gratuitamente da parte de Deus. É assim que funciona a salvação. É pela graça e não por um direito que você tem. Quando pensar em salvação, não olhe para sua conduta, olhe para a cruz do Calvário. Alguém derramou Seu sangue, pagou o preço do seu pecado para você não viver atormentado, desesperado, angustiado. Para você não passar noites e noites de insônia, virando-se na cama de um lado para o outro.

O terceiro pensamento é: a salvação é pela fé. A fé é o instrumento através do qual nos apoderamos da graça de Jesus. A graça é como a água pura e cristalina que cai de uma cachoeira. E a fé é como o copo que você usa para tirar essa água e beber. Deus providenciou a salvação para todos nós. É mediante a fé que nos apoderamos da salvação em Cristo. E o que é fé? A fé envolve duas coisas. Em primeiro lugar: crer e segundo lugar, confiar. Você tem que crer e confiar.
Nós vivemos num mundo tão racionalista e calculista que queremos analisar tudo sob a lente de um microscópio, antes de acreditar. Conheci um jovem que dizia: "Você já tomou uma cerveja com Jesus? Não. Você já apertou a mão de Jesus? Não. Você já jogou bola com Jesus? Não. E então, por que você acredita em Jesus?"

Ah, meu amigo! Perceba como somos contraditórios. Quando se trata de coisas comuns da vida, exercitamos fé; porém, quando se trata de Jesus, queremos um laboratório para analisar Suas promessas.
Quantas vezes andamos de avião? Não conhecemos o piloto, não sabemos quem ele é; nunca o vimos. Não sabemos se ele é um homem bom ou mau, mas acreditamos que ele nos levará aonde pretendemos ir. Até dormimos no avião. Exercitamos fé, mas quando Jesus pede para que creiamos nEle, aí queremos provas, queremos racionalizar.
Quantas vezes corremos à drogaria e compramos um comprimido para dor de cabeça. Nunca vimos o dono da farmácia e nem conhecemos o químico farmacêutico que dirigiu o trabalho da elaboração daquele comprimido. Não sabemos se dentro dele há um pouco de cianureto, mas mesmo assim pegamos o comprimido e o engolimos. Por quê? Exercitamos fé, acreditamos, confiamos, mas quando se trata de salvação, aí queremos comprovação de tudo. Se eu digo a você que um comprimido alivia a dor de cabeça, você acredita e o toma, mas se sua vida está em pedaços, sem direção e eu lhe digo que a única saída é Jesus, estaria você pronto a aceitá-Lo? Ou quer analisar melhor? Você acha que a salvação é simples demais, e acha que deveria ser mais complicada?

Talvez seja por isso que Jesus disse que se não nos tornarmos como crianças não entraremos no reino dos céus. As crianças sempre acreditam de modo natural. A fé é mais do que crer. Significa também confiar. Tem gente que diz: "Pastor, eu creio em Jesus. Creio que Ele morreu na cruz para me salvar, creio que Ele nasceu da virgem Maria, creio que andou neste mundo e transformou vidas". Porém, amigos, essas pessoas não confiam, não dão o passo definitivo que é abrir o coração a Jesus. O apóstolo Tiago diz em Tiago 2:19: "...Até os demônios crêem, e tremem."
Aí está a diferença. O diabo crê, mas não confia. Somente crer não salva ninguém.Tem muita gente que se perderá crendo. Há algo mais no texto de Efésios 2:8: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus".

Nós, por natureza, só gostamos de coisas erradas da vida. Vou dizer uma verdade que pode assustá-lo. Se você pensa que está assistindo este programa porque a vontade de assistí-lo nasceu de você, está equivocado. É verdade que você quer, mas esse seu querer já é uma resposta à atração de Cristo, porque a salvação não é iniciativa humana, é divina.
A iniciativa humana é a fuga. É assim desde o jardim do Éden. Quando Deus chegou ao jardim, Adão e Eva se esconderam, fugiram, não quiseram saber mais nada com o Pai. Então, veio a pergunta divina: "Adão, onde estás"? E desde aquele dia Deus tem estado à procura do ser humano. O homem vê a magnitude de seu pecado, foge e deseja a morte. Enlouquece diante de sua conduta errada. O homem, por iniciativa própria, nunca buscaria a salvação, pois a salvação é iniciativa divina.
Você é a coisa mais linda que Ele tem. Ele não quer que você se perca, Ele o ama, quer resgatá-lo, quer transformá-lo, quer tirá-lo da confusão em que vive e fazer maravilhas em sua vida. Ele tem o poder necessário para reestruturar suas emoções, para curar seu mundo interior, mas é você quem decide. A iniciativa da salvação é divina. Você só precisa responder positivamente ao chamado do Espírito Santo.

Muitas vezes, nós cristãos, erramos quando dizemos: "Se você se arrepender, Jesus o aceitará". Isso não é completamente verdade. Jesus aceita você mesmo sem estar arrependido. Você tem que ir a Ele no estado em que estiver, porque o arrependimento é um trabalho que Jesus faz em seu coração. O arrependimento é a resposta que você dá ao trabalho que o Espírito Santo faz em sua vida, mas você tem que responder positivamente.
Se alguém lhe desse um cheque, ele não valeria nada se você não fosse a um banco e o descontasse. Um presente só tem valor quando você o recebe.
Você está aí sentado, ruminando seu fracasso, imóvel, pensando que não há mais esperança para você, então sim , tudo está perdido. Não porque sua salvação não esteja providenciada, não porque o preço de seu pecado não tenha sido pago, não porque o presente não tenha sido dado, mas porque você não quer aceitar tudo o que Jesus fez por você.
O último pensamento que tiramos do texto é o seguinte: "Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras..." Efésios 2:10

Por que é que Jesus nos salva? Ele nos salva para vivermos uma vida de obediência, embora a obediência não salve ninguém, Ele nos salva pela graça mediante a fé para uma vida de obediência. É isso que o texto afirma. Ele nos salva para andarmos em Seus caminhos, para aceitarmos Seu caráter refletido nos Dez Mandamentos de Deus. Não que guardar mandamentos salve alguém. Se alguém pensa que guardar mandamentos irá contribuir para a sua salvação, está completamente enganado. Ninguém pense que guardando mandamentos ganhará sequer um pontinho para a sua salvação. Mas querido, se você pensa que Cristo o salva e você pode deixar de lado os mandamentos de Deus, também está enganado. Efésios 2:10 declara que: "...somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras..." Efésios 2:10
Jesus nunca salva para continuar vivendo no pecado. Ele nos salva para as boas obras. As boas obras não salvam ninguém, mas elas são o fruto de uma vida transformada por Cristo. Uma vez salvo, você se deleitará em andar nos caminhos de Deus, e fazer a Sua vontade.

Por favor, não me diga que você teve uma grande experiência com Cristo, se você continua mergulhado no mundo do pecado. Não me diga que você foi salvo em Cristo, se você está transgredindo os princípios da eterna lei de Deus. A salvação é para uma vida de vitória. Somos feitura Sua, somos criação Sua para boas obras.
Certa vez, ouvi a história de um bêbado que tinha um filhinho de 12 anos. Sua esposa era uma mulher muito cristã e ensinou o menino a andar nos caminhos do Senhor, mas quando o garoto completou 12 anos, a mãe morreu com um câncer terrível e o filho ficou aos cuidados do pai bêbado. Um dia, um carro atropelou o garoto. O pai foi ao hospital, ajoelhou-se diante da cama do garoto que estava entre a vida e a morte, segurou as mãos do garoto entre as suas e com lágrimas nos olhos disse: -"Filho, por favor, você tem que viver, você é a única coisa que eu tenho nesta vida; não me deixe. Eu prometo a você que, se você viver, paro de beber, mudo de vida e vou para a igreja, mas por favor, não me deixe". A história conta que o filho, olhando com amor para o pai, disse: -"Eu acho que vou morrer. Eu acho que vou te deixar". E o pai suplicou: -"Filho, por favor, você não pode me deixar, não está ouvindo o que te prometi? Não vou mais beber, vou mudar de vida, vou à igreja, vou me batizar. Você vai ter um pai de verdade, mas filho, por favor, faça força, não morra". E o filho respondeu: -"Pai, vou morrer, mas não importa. Quero que saiba que eu o amo, assim bêbado como é, mesmo sem querer ir à igreja, eu o amo".

Ah, querido! É isso mesmo que Jesus diz a você e a mim neste momento: -"Filho, eu o amo não porque tenha alguma coisa boa, não porque seja um pregador, não porque tenha levado muitas pessoas ao conhecimento de Jesus, mas Eu o amo porque você é meu filho. Eu o amo, independente de sua conduta, independente do que você faz ou não faz. Eu simplesmente o amo".
É você alguém que está longe de Jesus e de Sua Igreja? Mesmo assim Jesus olha para você e diz: -"Filho, Eu o amo, e quero que saiba o seguinte: se você desligar a televisão agora, e continuar andando em seus caminhos errados, mesmo assim te amarei. Mas se um dia você se perder, não será porque deixei de amá-lo, mas sim porque você escolheu esse caminho. E o Meu coração doerá muito por isso". Você gostaria agora de abrir o seu coração a Jesus? Você pode fazê-lo aí, onde estiver. Se o fizer, você sentirá a paz da reconciliação.


ORAÇÃO

Pai querido, não deixes de ouvir a oração silenciosa de cada coração. Olha aquele filho Teu que pela primeira vez Te disse sim e olha também aquele que um dia Te conheceu e por essas coisas da vida foi embora e nunca foi feliz, mas que hoje retorna a Teus braços de amor. Em nome de Jesus . Amém.



Ser cristão é coisa séria


sábado, 12 de julho de 2014

Cupido

Essa forma de Defraudação pode partir de qualquer pessoa de fora do relacionamento como, por exemplo, amigos, parentes, pastores que ainda não têm esse entendimento ou até pessoas desconhecidas.

Estes se prestam ao papel de cupido e começam a falar para o rapaz e para a moça (que não se conheciam ainda) coisas do tipo:
- Você precisa conhecê-la (o)...porque vocês nasceram um para o outro
- Ela é a mulher ideal para você
- Ele é o homem perfeito para você

As palavras ministram...elas vão entrando no coração da pessoa...e quando são contrárias à vontade de Deus, são como feitiçaria!

Essa ministração na alma dos dois faz com que eles fiquem "encantados" um com o outro...ou seja, debaixo de um encantamento.

O sentimento carregado de encanto leva os dois a se envolverem e se relacionarem, mas na verdade, aquele envolvimento nunca partiria deles, porque não foi algo livre e espontâneo, e sim induzido, armado, arquitetado. Isso é Defraudação Emocional.

Quando o relacionamento não dá certo, as pessoas saem machucadas, e muitas vezes, tornam-se até inimigas.

Como são perigosas as nossas palavras...

Trecho do livro "Defraudação Emocional" da pastora Sarah Sheeva. 

Fica de olho, vigia. Peça orientação ao Senhor, Ele que sabe das coisas.




.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Você precisa ler esse livro

Pessoal, conheci o Ricardo antes da minha conversão e ele formou uma base muito forte em mim, foi um pilar na minha vida cristã. Agora com esse livro dele, pude confirmar o quanto já "morri" nesse pouco tempo de crente e como isso é bom demais! Leia esse livro, pois com certeza sua vida vai mudar. Tome posse disso.

Fernanda.
___________________________________________



.

Eu tenho que mudar

Lembra da Joana Prado? Encontrei o instagram dela antes da minha conversão e gostava muito das citações bíblicas e experiências de Deus que compartilhava.

Sabe esses textos que posto aqui no blog? Eles são da "Bíblia da mulher que ora" e comprei por causa da Joana, pois um dia ela postou esse texto e ele me chamou muito a atenção. Eu nem sabia que havia mensagens como essas para refletirmos numa Bíblia (eu nunca tive uma) e então queria saber qual era aquela...procurei, procurei, até que um dia a Joana postou a capa e eu logo entrei na internet para comprar uma para mim.

Depois disso vi que existem várias Bíblias, com vários conteúdos e tamanhos. Hoje sei que é indicado comprarmos uma que tenha o selo NVI (nova versão internacional) e que a tradução seja do João Ferreira de Almeida. Gosto muito da minha, mas quando terminar de ler vou comprar outra, pois está toda rabiscada, cheia de grifos, orações, anotações da compreensão da Palavra. Antes eu só lia as mensagens, pois não entendia a Bíblia, mas com minha conversão passei a entender e GOSTO da leitura, por mim fico o dia todo lendo e aprendendo. Hoje leio de manhã e de noite, mas durante o dia sinto muita falta, dá SAUDADE, porque é como se estivesse com o Senhor do meu lado, me ensinando. Quando a gente gosta da Bíblia, sentimos sede da Palavra, precisamos do que está ali. A Joana diz que é vitamina pra alma e é verdade.

No momento estou lendo o Novo Testamento, livro de Hebreus. Tem dia que consigo ler muito, outros pouco, pois é impossível não aparecer na nossa mente diversas informações, reflexões, não tem como ler feito um livro normal. Ai, quando começo um livro já quero saber mais, mais, mais e já quero terminar para ir pro próximo e não vejo a hora de começar o Velho Testamento.

Pessoal, hoje vim compartilhar uma mensagem que a Joana colocou no instagram e também o testemunho dela. Ah, vou indicar um livro também, MUITO BOM!

Lembre-se: sempre aprenda com pessoas que realmente são de Deus, cristãos verdadeiros que aplicam o que diz a Bíblia, porém não coloque essas pessoas como modelos/exemplos/expectativas a seguir, pois são pessoas como nós que estão aprendendo, amadurecendo, se relacionando com o Senhor. Ou seja, perfeito é só o Pai, nosso Deus e modelo a seguir é Jesus, com Eles não temos como nos decepcionar, nem abandonar nossa fé, nem cair. Digo isso porque no início eu focava muito em pessoas, só que pessoas erram né e isso pode me afastar de Deus. Aprendi com um amigo, que na Bíblia, Paulo servia de modelo a ser seguido até que conseguissem seguir o Senhor. Seus olhos devem ser para Ele e não para pessoas, pois todos estão em um processo e não existe cristão perfeito.

Fernanda.
_________________________________________





domingo, 6 de julho de 2014

Orando para as pessoas que precisam das boas-novas

“No demais, irmãos, rogai por nós, para que a palavra do senhor tenha livre curso e seja glorificada, como também o é entre vós”. (2Tessalonissenses3:1)

Lembra da primeira vez em que você ouviu falar de Jesus e de sua mensagem de salvação, quando as boas novas realmente a sensibilizaram? Lembra aquele momento solene em que sua vida mudou para sempre? Quem lhe falou de Jesus? Como Deus usou essa pessoa para que ela se chegasse até você?

Deus sempre se comunica conosco de modo inteiramente pessoal e magistralmente criativo. Cada uma de nós tem uma história única e maravilhosa sobre sua salvação e de todas elas possuem uma coisa em comum. Em um lugar, de alguma forma, alguém respondeu ao chamado de Deus para espalhar seu amor e levar sua mensagem. Pode ter sido por meio de um sermão, da palavra de um amigo, de uma bíblia presenteada ou um livro cristão, ou da oração de uma pessoa. Não importa o meio, alguém se dispôs por causa do desejo de ajudar-nos a descobrir a verdade sobre o amor de Deus.

Nessa passagem o apóstolo Paulo pediu aos companheiros cristãos que orassem por aqueles que julgavam a mensagem do senhor, para que ela chegasse a lugares distantes e fosse eficaz, “como também o é entre vós”. Trata-se de um firme lembre-te de como Jesus nos salvou e o que fez por nós para desejarmos profundamente que outros também experimentem seu amor.

Orar é o mais importante que você pode fazer quando temos que alcançar pessoas para o senhor. Quer se sinta confiante quer constrangida com relação a seus esforços para espalhar as boas novas, suas orações pavimentarão o caminho para os corações se abrirem e receberem o que Deus deseja falar-lhes. Quer você esteja na linha de frente do evangelismo ou nos bastidores, enquanto estiver orando, será uma parte vital do trabalho de Deus aqui na terra. Além de tudo o que está fazendo para o senhor não deixe de compartilhar sua história sobre como conheceu Jesus. Conte-a muitas vezes. Permita que ela a lembre de orar por aqueles que estão buscando a verdade e precisam ouvir as boas novas que Jesus tem para eles.




Como conheci Jesus:

Em junho de 2013 o câncer do meu pai voltou e como minha família é espírita kardecista, fomos pedir ajuda no centro espírita. Eu raramente ia nos centros, porque não acreditava em Deus, muito menos em espírito, luz, energia, achava isso uma besteira. Sempre me achei autossuficiente, acreditava que eu tinha controle de tudo e era responsável por tudo na minha vida. Bom, quando o pai ficou doente, logo depois tive mediunidade e onde a gente educa a mediunidade? No centro espírita (hoje posso te dizer que é numa igreja). Passei a frequentar o centro toda semana junto com o pai e comecei a gostar de ir lá. Iniciava com uma palestra falando de Jesus, depois o pessoal fazia perguntas sobre o espiritismo e por fim tinha o passe. O tempo foi passando e minha mediunidade aumentando (se eu tivesse ido numa igreja, isso não iria acontecer e eu não ficaria dependente/prisioneira das experiências que tinha), então decidi fazer parte do grupo de médiuns, mas teria que esperar surgir vaga. Nesse tempo, na verdade sempre, lia muito, assisti muitos vídeos, fazia muitas perguntas no centro e numa dessas buscas, encontrei um vídeo na internet sobre relacionamento, algo do tipo "espírito simpático, alma gêmea, pessoa certa" e gostei muito do conteúdo, nunca tinha ouvido algo tão sincero, verdadeiro, não era papo de revista feminina, nem conversa furada, nem conselho de site de signo. Então, assisti mais vídeos daquela pessoa e eu devo ter visto todos. Eles tinham um conteúdo diferente, não falavam de Deus, nem de Jesus, mas imaginei que fosse algo cristão e era: o nome dos vídeos era The Love School. Gostei tanto que comprei alguns livros e dos livros gostei mais ainda, mas neles havia trechos da bíblia e eu não entendia direito. Sabe, os kardecistas tem o Evangelho segundo o Espiritismo, tem só algumas partes da Bíblia evangélica, mas te digo que eu gostava muito do conteúdo daqueles livros evangélicos e dos vídeos. Então descobri que eles tinham um blog, esse casal da Escola do Amor, e comecei a ler o blog também. O final do ano chegou e 2014 começou. No dia 20 de janeiro meu pai faleceu do câncer e minha autossuficiência foi por água abaixo. Pela primeira vez na vida reconheci que precisava de ajuda. Logo depois, dia 3 de fevereiro, abriu vaga no centro espírita para ser médium e eu aceitei muito feliz. Fui apenas 4 dias, era 1 vez por semana, e nesse 1 mês de experiência como médium, tive várias experiências com Jesus. Eu pensava em Jesus todo dia, minha sede pelos livros e por ele só aumentava, o espiritismo não fazia mais sentido para mim, Jesus era o centro da minha vida e não "espíritos superiores", então conversei com a dirigente e pedi para sair. Só que eu estava confusa, será que um espírita poderia ser evangélico? Pesquisei isso no google hehe e achei o testemunho de um moço que era espírita e agora se tornara evangélico. Todo o conteúdo do testemunho dele fazia sentido pra mim, então mandei um email e começamos a conversar. Até hoje conversamos e o que ele me ensinou e ensina me deu uma base muito forte para seguir a vida cristã, de como ser uma verdadeira cristã. Bom, como meu pai faleceu, tive que voltar a dirigir o carro e como tinha muito medo fiz algumas aulas na autoescola. Lá eu conheci uma moça e foi essa moça que o Espírito Santo usou para que eu me convertesse. Eu olhei pra ela e vi na aparência e no comportamento algo que eu queria pra mim. Cheguei e perguntei se ela era cristã hehe, ela disse que sim, perguntei qual igreja, e ela disse Quadrangular. Eu nem sabia o que era isso e nunca tive vontade de ir numa igreja (só fui em casamento e na missa de 7º dia do meu pai), mas naquele momento, quando cheguei em casa, corri pro computador para procurar uma Quadrangular e achei uma bem perto, fica 10 minutos de casa. O moço ex-espírita já tinha conversado bastante comigo, tirado minhas dúvidas e tinha me dito que eu precisava aceitar Jesus como Senhor e Salvador. Não sabia exatamente o significado disso, só sei que eu queria. Então fui sozinha na igreja. Chegando lá, me senti em casa, era tão quentinho, acolhedor, um pessoal carinhoso. Em certo momento, o pastor perguntou quem queria aceitar Jesus e antes dele terminar de falar eu levantei e fechei o olho, não parava de chorar e no mesmo momento veio um obreiro orar comigo e tive a impressão de uma nuvem fofa ao meu redor e assim fui me acalmando. Me converti (aceitei Jesus como meu único Senhor e Salvador) dia 16/3/14, comecei a participar de um grupo pequeno (célula) duas/três semanas depois, me batizei dia 27/4/14, abri (o Senhor abriu) um GP aqui em casa como anfitriã dia 24/6/14 e nesses quase 4 meses de convertida, tenho vivido uma outra vida. Meus preconceitos com evangélicos foram quebrados e não consigo me imaginar longe de Jesus. Hoje gosto muito de dizer que sou crente e o que mais quero, desejo e oro é para que minha família, parentes, amigos e pessoas que passam no meu caminho recebam Jesus na vida delas.  Fernanda.



.

sábado, 5 de julho de 2014

Aceite as circunstâncias

Andar passo a passo com Deus requer aceitar as circunstancias. Por exemplo, quando você é tentado a ter medo, frustrar-se ou titubear diante do que está acontecendo em sua vida, pare e veja que Deus faz parte de tudo isso. Com Ele você tem tudo de que precisa para o momento. Aqui e agora. 

É surpreendente como temos uma perspectiva diferente quando conseguimos enxergar o quadro inteiro. Quando aceitamos a Deus, vemos as bênçãos a frente. Podemos sentir alegria exatamente onde estamos, qualquer que seja a circunstancia, literal ou figurativamente, porque Ele está presente (Fp 4:11). 

Não importa a situação, Deus tem bênçãos abundantes para você. Ele está trabalhando poderosamente em sua vida. Deseja que feche os olhos e diga: “Senhor mostra-me tua mão neste momento”. Ele deseja que sinta sua presença. 

Quando você estiver com medo, Deus quer que se volte para Ele e encontre a paz divina. Quando estiver cansada, Ele quer que descubra a força dEle. Quando se sentir vazia, que encontre a plenitude divina. Quando estiver triste, que descubra a alegria do Senhor. 

Quando temos um relacionamento pessoal e profundo com o Senhor, nossos momentos de dificuldade não são como os das pessoas que não creem nEle. Falta-lhes esperança. Até mesmo os cristão, que não compreendem o que Deus tem para eles, suas experiências são cheias de temor e duvida, em vez de sentirem a presença sustentadora de Deus. 

Quando você abraçar o coração de Deus nos mais profundos detalhes de sua vida, descobrirá uma unidade com Ele que nunca sonhou possível. Sentirá igualmente que Ele está no controle e que não lhe permitirá desviar-se. Sempre que se sentir irada, triste, deprimida ou temerosa, diga: “Deus, por favor revela-te a mim neste momento. O que está fazendo em minha vida que não consigo perceber? Se tudo coopera para o bem, mostre-me esse bem”. 

Quando você decidir ver o bem, você o verá. Se Deus conhece seus pensamentos (Sl 94:11), seu coração (1Sm 16:7), sabe quando você levanta e senta (Sl 139:2), e quantos cabelos tem na sua cabeça (Mt 10:30), Ele saberá onde você está. Ele vê suas circunstâncias. O fato de você não conseguir ver não significa que Ele não possa. Ele pode e vê. Ele sabe onde você esteve, para onde está indo, para onde deveria ir e como leva-la até lá. Você tem a Ele e Ele é tudo o que você precisa.



.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Mudar ou começar de novo?


Jesus nos convida a viver uma nova vida ou a mudar a vida que já temos? Ele está nos chamando para começar de novo ou para fazermos adaptações significativas com a Sua ajuda? Discipulado é aperfeiçoar o imperfeito em nós ou é viver da vida perfeita que recebemos de Deus? Aos que estão vivendo vidas complicadas e cheias de pecado, pedimos que fiquem focados em mudar suas vidas com o apoio e intervenção da igreja ou que comecem a viver uma vida inteiramente nova em Jesus?

Estas perguntas nos levam ao centro de um debate que tem atormentado a igreja de Jesus desde o tempo do apóstolo Paulo, quando ele confrontou os falsos professores na igreja dos Gálatas dizendo: “Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho, que na realidade, não é o evangelho.” Gálatas 1.6-7a

Mudar seu estilo de vida e sua maneira de viver com a ajuda da igreja não é a mensagem de Jesus. A mensagem Dele é começar de novo, vivendo a Sua vida. Em outras palavras, Jesus nos diz: “Esqueça mudanças que nunca dão certo e Me abrace, porque Eu nunca falho!”

É difícil aceitar que homens e mulheres não podem mudar o suficiente para satisfazer a Deus. Mas, o fato é que ninguém pode alterar seu comportamento de uma maneira suficientemente profunda, a ponto de Deus aceitar essa mudança de comportamento como suficiente para que a humanidade, intencionada por Ele na criação, volte aparecer e se manter. Se depender de mudança estamos perdidos.

Dizer a uma pessoa que ela pode mudar sua maneira de viver, e assim ganhar a aceitação de Deus, é pregar um outro evangelho. O Evangelho verdadeiro é dizer que é possível começar de novo em Jesus. Deus inicia em Jesus uma nova e viva humanidade, e não uma humanidade mudada.

Jesus disse a Nicodemos, em João 3, que só o novo nascimento permitiria que ele entrasse no Reino de Deus. Jesus disse a mulher samaritana, em João 4, que só uma fonte nova jorrando em sua vida interior poderia satisfazê-la e iniciar nela uma nova história. Jesus disse, em João 15, que nós não podemos fazer coisa alguma sem Ele, e isso inclui dar o fruto que Deus quer de nós.

A linguagem de Jesus e do Novo Testamento não é uma linguagem de mudança. É uma linguagem de novo início. É sair das trevas e entrar na luz. É ser crucificado com Cristo para começar a viver Nele.

Ontem alguém me fez esta pergunta: “Você acha que um homossexual pode mudar”? Pessoas que perguntam isso, às vezes são sinceras e outras vezes nem tanto. A minha resposta é: “O Cristianismo não tem como alvo mudar o homossexualismo ou qualquer outra pessoa. Nenhum plano de mudança pode nos ajudar se nosso alvo é ser o que Deus quer que sejamos. Nosso problema fica bem além do poder das mudanças. O Cristianismo se importa em viver uma nova vida - a vida de Jesus. O Cristianismo nos leva a uma cooperação constante e crescente com a vida perfeita de Jesus em nós, que permite a Ele se manifestar através de nós. Qualquer pessoa que deseja começar de novo em Jesus é bem vinda, e isso inclui tanto a mim quanto ao homossexual.”

‘Vender’ mudanças como sendo o Cristianismo é religião, e é um negócio enorme. Pessoas que vendem mudança no nome de Jesus ficam ricas porque vendem algo que nunca termina e, por fim, nunca funciona. Observe o vendedor de drogas; ele faz as pessoas dependentes do que vende, e isso é uma fórmula para manter a riqueza e o controle. O apóstolo Paulo disse que existem pessoas na religião que tem um deus –  o interesse próprio.

Pessoas que oferecem um novo início, vindo de uma nova fonte perfeita que é Cristo em nós, em pouco tempo não serão tão necessários para aqueles que aprendem a viver Jesus. Isso não é um negócio rentável. Levar pessoas a focarem na sua nova vida em Jesus em vez de focá-las nas intermináveis mudanças não é um plano enriquecedor, mas nos faz como Jesus e os primeiros apóstolos. Eles não enriqueceram, mas a influencia deles dura até hoje. Temos que escolher – ou vender mudança ou viver Jesus.

Imagine que você descobriu que precisa de um transplante de medula. Nenhum exercício, medicamento ou mudança resolverá seu problema. É assim no mundo espiritual. Nós precisamos de uma medula nova e eterna, de uma conexão do nosso espírito com o Espírito de Jesus na medula espiritual de nosso ser, para então começarmos a viver Jesus. A boa notícia é que uma vez que o transplante de medula espiritual acontece - ao recebermos a vida de Jesus em nós - só precisamos cooperar com esta nova e eterna vida perfeita de Jesus.

Quando abandonamos de vez o alvo de buscar mudanças e vemos que Jesus nos convida a vivê-Lo, certos versículos bíblicos começam a fazer sentido. São versículos de ‘transplante’ e não de ‘mudanças religiosas’.
Colossenses 1.27 – “A ele quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.”
Filipenses 1.21 – “...porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro.”
Gálatas 2.20 – “Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim.”
Colossenses 3.11- “...Cristo é tudo e está em todos.”

O fato de mudança ser algo que vende bem não significa que este negócio funciona. A humanidade é muito além disso, e precisa da vida perfeita de Jesus em nós, pelo Espírito de Deus. Não diga para ninguém que ela precisa mudar para agradar a Deus. Diga que ela pode viver Jesus. Em Jesus tudo é novo, e não somente mudado.


.


segunda-feira, 30 de junho de 2014

Testemunho - Leslie (preguiça)


TESTEMUNHO DA LESLIE:

“Não ames o sono, para que não empobreças; abre os teus olhos, e te fartarás de pão.” Provérbios 20:13
“Como a porta gira nos seus gonzos, assim o preguiçoso na sua cama.” Provérbios 26:14-15
“Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono?” Provérbios 6:9


Quando eu tinha dezessete anos, Deus me desafiou a construir minha vida ao redor dEle. Não somente encaixá-lO na minha vida quando fosse conveniente, mas centralizar minha inteira existência, cada momento da minha vida em cultivar intimidade com meu verdadeiro Rei, Jesus Cristo. Ele estava movimentando minha alma rumo a horas de oração, longas, ininterruptas horas em Sua presença, dando a Ele as melhores horas do meu dia – todo dia.

Não parecia como uma solicitação muito prática. Em fato, eu não acreditava ser realmente possível viver daquela maneira. Eu quero dizer, como eu poderia devotar horas todo dia em oração quando eu estava no meio do Ensino Médio? Como eu poderia passar longos períodos de tempo cultivando uma intimidade com Jesus Cristo quando eu tinha tantos prazos, trabalhos, e compromissos? Eu tinha um trabalho. Eu tinha lição de casa. Eu tinha expectativas dos meus amigos e família.

Eu lia as Escrituras e na Bíblia dizia algo sobre “orar sem cessar” mas eu assumi que essa afirmação eram apenas ideais que soavam poéticos, e não realmente ordens do Rei dos reis. Então eu recusei-os como extremistas e desnecessários. Até onde eu podia dizer, eu estava vivendo uma vida cristã normal e saudável, fazendo o melhor que eu podia em minhas decisões diárias. Eu sinceramente desejava que Jesus Cristo tivesse o primeiro lugar, mas por algum motivo, minha vida sempre parecia muito agitada e ocupada para realmente construir meu dia ao redor dEle. Essa ideia de passar horas em oração parecia completamente irreal. Além do mais, eu não sabia de nenhum outro cristão que estava vivendo dessa maneira. E ainda assim, a solicitação suave dEle continuava agitando minha alma, “Construa sua vida ao redor de Mim.” Mas, como?



Elisabeth Elliot escreveu, “Deus nunca nos dá instruções as quais Ele não está preparado para nos permitir seguir.” Então em uma manhã eu ajoelhei ao lado da minha cama e pedi a Deus para me mostrar especificamente o que estava bloqueando o caminho e não me permitindo consagrar minha vida totalmente para o chamado que Ele me deu. E de repente, Ele abriu meus olhos para ver. Existia um grande, horrível monstro em minha vida, parado resolutamente no meu caminho e me impedindo dia-a-dia de viver uma vida de total devoção ao meu Rei. Preguiça. Estava mais evidenciado nos meus hábitos de dormir. Minha carne preferia ficar acordada até tarde assistindo a filmes, passando tempo com amigos ou trabalhando em meus hobbies. E eu cedi a essa vontade noite após noite. Como resultado, eu ia dormir até muito tarde na manhã seguinte, depois voava para fora da cama, me arrumava em desespero – tinha cinco ou dez minutos de oração distraída e estudo bíblico antes de sair correndo pela porta. Nos finais de semana, eu ia dormir ainda mais tarde porque eu podia, e meu dia não começava antes do horário de almoço. E qualquer tempo que sobrasse era usado com tarefas, compras, e atividades sociais.

Eu estava reclamando que minha vida estava muito cheia para devotar horas em oração e busca de Deus. E ainda assim, na realidade, eu estava simplesmente muito preguiçosa para fazer disso minha maior prioridade. Dormir era algo que eu sempre pensei como estando sob minha jurisdição – que era meu direito inato ir para a cama e acordar quando eu quisesse, e que era totalmente racional esperar oito ou nove horas de sono toda noite, e algumas horas extras nos finais de semana. Mas, agora o Espírito de Deus estava com sua lanterna de busca sobre minha alma, me convencendo dessa horrível preguiça, e me pedindo para conduzi-la até a porta, e empurrá-la para fora da minha vida. Dormir, Ele me ensinou, não estava no controle da minha vida. Era para ser uma ferramenta para servir aos propósitos dEle e não às minhas vontades carnais.



O apóstolo Paulo disse, “Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.” (1 Coríntios 9:27). Isso era precisamente o que Deus estava me mandando fazer – disciplinar meu corpo, deixar Ele ter controle dos meus hábitos de dormir, e banir a preguiça da minha vida diária.
A próxima etapa da minha vida foi um pouco como estar em um treinamento militar. Meu hábitos de dormir foram completamente reformulados pela graça de Deus. Eu aprendi a disciplina de se ter um horário para dormir regular, cortando minhas atividades de “lazer” e recusando muitos convites sociais para mantê-lo. Eu treinei meu corpo para consistentemente acordar cedo, e pular da cama rapidamente sem apertar o botão da soneca. Eu aprendi a usar aquelas “horas extras” nos finais de semana para não ficar preguiçosamente “enrolando” na cama, mas para servir outros, passar tempo em oração e estudo da Bíblia, e construir relacionamentos mais profundos com os membros da minha família.

Não foi fácil. Não foi confortável. Não aconteceu sem altos protestos da minha carne. Mas, uma vez que eu atingi vitória nessa área, minha vida mudou para sempre. Conquistar minha preguiça me permitiu desenvolver um nível de intimidade com meu Rei que eu nunca pensei que pudesse ser possível.


Quebrando o ciclo de preguiça

A palavra disciplina se tornou um tabu no mundo cristão atual. Ela evoca uma imagem de legalismos e terríveis listas de regras. Mas, a disciplina piedosa não é nada desse tipo. É um ato de adoração – uma crucificação da nossa agenda carnal e egoísta com o objetivo de se render à agenda pura e perfeita de Cristo. Disciplina não traz miséria e restrição às nossas vidas. Pelo contrário, traz gloriosa liberdade. Quando nossa carne está sujeita ao Espírito de Deus, nós somos livres para viver a vida que Ele nos chama para viver. Nós podemos dar nosso tempo, nossa energia e nossas vidas completamente às coisas do Reino dEle. Disciplina é um presente maravilhoso e uma ferramenta de inestimável valor para nos conduzir à presença do Rei dos reis.

Em seu livro “Disciplina: A Rendição Contente”, Elisabeth Elliot escreve, “Disciplina, para o cristão, começa pelo corpo. Nós só temos um. É esse corpo que deve ser o material primário para darmos em sacrifício. Nós não podemos dar nossos corações a Deus e manter nossos corpos para nós mesmos.” E nesse mesmo princípio, nós não podemos dar nossos corações a Deus e manter nossos hábitos de dormir para nós mesmos. Se tentarmos fazê-lo, nós perceberemos que nossa vida cristã é feita de “boas intenções”, ao invés de uma vida vivida na presença do nosso Rei. Pessoalmente, eu não quero olhar para trás em minha vida e ver incontáveis manhãs onde apertei o botão da soneca quando eu podia ter ido ao trono do Altíssimo Deus. Que arrependimento de partir o coração.

Se você sente o convencimento gentil do Espírito de Deus te dizendo que você precisa mudar seus hábitos de dormir, aqui estão algumas chaves bíblicas para que você possa ponderar:

1. Levantando cedo para orar
A Escritura coloca um grande valor em acordar cedo, mesmo antes do Sol nascer, e dar os primeiros frutos de nossos dias a Deus em oração, adorando e buscando Sua face:
“Ó Deus, tu és o meu Deus, de madrugada te buscarei…” (Salmos 63:1)
“Desperta, glória minha; despertai, saltério e harpa; eu mesmo despertarei ao romper da alva.” (Salmos 57:8)
“Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas.”(Provérbios 31:15)
Jesus nos deu um exemplo claro de levantar cedo para buscar a face do Pai: “E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.”(Marcos 1:35)
Há algo muito renovador em levantar cedo para buscar a face de Deus em oração. Apesar de a oração ser poderosa, não importa quando a façamos, existe algo mais poderoso sobre oração pela manhã. É a maneira definitiva de crucificar o eu no começo do dia; silenciando nossa carne preguiçosa, egoísta e controladora, e se rendendo ao Espírito de Deus. É uma oportunidade de declarar com nossas vidas, não só nossos lábios, que Jesus realmente é a nossa maior prioridade. Dá ao Espírito de Deus, ao invés de nossas vontades carnais, a primeira palavra.

John Bunyan disse, “Aquele que foge de Deus pela manhã dificilmente o encontrará no restante do dia.” Eu descobri isso como sendo totalmente verdadeiro em minha vida. Sempre que eu me permito dormir demais e perder meu tempo na presença de Deus, o dia inteiro parece “fora do lugar”. Mas, quando eu disciplino minha carne e me faço acordar cedo para uma inegociável oração, eu ando na doce presença do meu Rei durante todo o dia. Jesus disse, “… buscai primeiro o reino de Deus…” (Mateus 6:33), e quando eu aplico essa ordem à minha vida de oração ao buscá-lO no primeiro ato do dia, todas as outras áreas da minha vida se alinham. Se sua carne recusar a ideia de acordar cedo para orar, aqui estão algumas sugestões práticas:

- Memorize um versículo simples para recitar no momento que seu alarme tocar. Eu amo sussurrar Salmos 118:24 como a primeira coisa na manhã: “Este é o dia que fez o Senhor; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele.” Meditar na Verdade muda o foco para o meu Rei e me ajuda a me alegrar ao invés de reclamar ou focar na minha carne rebelde que está me implorando para cobrir minha cabeça com o cobertor.
- Recrute um parceiro que está disposto a acordar cedo com você. Mesmo se vocês não se encontrarem fisicamente para orar, ligar rapidamente para essa pessoa para dizer “Eu estou acordado, e começando meu momento de oração agora”, pode fazer maravilhas para silenciar a tentação de apertar o botão de soneca.
- Gradualmente treine seu corpo para um horário de acordar que seja mais cedo. Se você nunca jejuou em sua vida e de repente decide fazer jejum de 40 dias, você está pedindo por uma derrota. Da mesma maneira, se você está acostumado a acordar às 9 da manhã e decide mudar para às 5, as chances são altas de que você desistirá do compromisso depois de dois dias. Ao invés disso, tente mudar seu alarme para 20 minutos mais cedo nos primeiros dias. Depois, outros 20 minutos e trabalhe nessa disciplina por alguns dias. Continue dessa maneira até que você tenha alcançado o horário que acredita ser o que Deus está pedindo de você. Deixe seu corpo se acostumar à mudança por um período de algumas semanas, ao invés de tentar engolir mais do que você pode mastigar.



2. Silenciando a voz da carne
Paulo escreveu três simples, mas poderosas palavras que expressam a essência da vida de Cristo: “Cada dia morro” (I Coríntios 15:31). Jesus disse, “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” (Lucas 9:23). Se nós falharmos em aplicar esses princípios às áreas práticas de nossas vidas, como nossos hábitos de dormir, nós falhamos em obedecer nosso Rei. Treinar nossos hábitos de dormir significa silenciar a voz de nossa carne egoísta dia-a-dia. Significa literalmente ignorar o que nosso corpo está gritando por (o luxo de dormir quando eu quiser), e acordar para o que o Espírito de Deus está clamando para nossas almas (o privilégio de morrer para si e passar um amplo tempo na presença dEle).

Eu recentemente tive uma conversa com uma moça chamada Rachel que estava focada intensamente em silenciar a voz da carne para poder fazer do tempo com Deus sua maior prioridade: Buscar a Deus de manhãzinha é como achar um tesouro escondido“, ela disse, “você precisa estar disposto a procurar onde ninguém mais quer procurar para achá-lo. Eu descobri que tudo converge no desejo de passar tempo com Cristo – vendo como um privilégio e não como algo que somos obrigados a fazer. Quando isso se transforma em uma alegria e não um dever, eu estou ansiosa para acordar e dar a Ele os primeiros frutos do meu dia. Mas, se eu ver como uma obrigação, é fácil continuar adiando.” Rachel me disse que a parte mais importante de sua disciplina na vida de oração é a decisão que ela faz toda noite, antes de se deitar. “Eu tenho que decidir antecipadamente que passar um tempo com Cristo vale o esforço de sair da cama, não importa como eu me sentir quando o alarme soar. Se eu já fiz a decisão de acordar independente de tudo, então eu não dou nenhuma oportunidade à minha carne de tentar me convencer do contrário.”

O que faz a vida funcionar

Em duas ocasiões diferentes, os discípulos pescaram a noite toda e não pegaram nada. Mas, quando Jesus veio e ficou no meio deles, eles meramente tiveram que baixar as redes outra vez e tiveram tanta abundância que não tinha espaço no barco para conter tudo (veja Lucas 5:4 e João 21:3-6). Quando a oração falta na nossa vida, e somos controlados por sono e preguiça, nós passamos incontáveis horas e energia tentando fazer nossa vida funcionar, constantemente falhando e batendo nossa cabeça contra a parede em frustração. Mas, como diz em Salmos 1, quando nós meditamos no Senhor dia e noite, nós nos tornamos como a árvore que dá fruto – e tudo que fazemos simplesmente funciona. Nosso tempo é multiplicado. Nossa efetividade é multiplicada. Nossa energia é multiplicada. A vida se torna frutífera ao invés de frustrante. Disciplina não é algo que pode ser ganho em uma noite. Requer treinamento fiel, dedicação, e consistência. Requer uma infusão da graça de Deus que capacita. E requer fé para acreditar que a mudança é possível – pelo “poder que em nós opera” (veja Efésios 3:20).  

Quando nós estamos dispostos a correr a carreira com paciência, as recompensas são maravilhosas. Uma vida construída ao redor do nosso Príncipe é a vida mais realizada que nós poderíamos imaginar. E não há outra maneira de encontrar essa vida a não ser morrendo – para que possamos verdadeiramente viver.




.